Cardápio de marmita fitness para vender: Dicas para você acertar!

O artigo de hoje é para você que quer aprender a montar um excelente cardápio de marmita fitness para vender e está sem ideia do que é fundamental, do que pode colocar e de como conquistar os seus clientes pela barriga.

Essa é uma ideia que virou tendência e está dando muito certo! Os motivos são vários e o fato é que a demanda é bem alta e existem cada vez mais novos empreendedores autônomos que engatam nessa área para conquistar suas independências financeiras.

Só que não adianta nada você querer abrir uma empresa de marmita fitness se não tiver a consciência da preocupação com o cardápio. Ele que será a base de todo o seu negócio e sem cuidado nesse quesito você dificilmente terá sucesso.

Por isso estou aqui! Minha ideia é te mostrar um pouco do que é importante colocar em um cardápio de marmita fitness para vender. Dessa forma você vai saber exatamente os próximos passos e acertará em cheio o seu público.

Lembre-se, no entanto, que nada adianta você ler tudo isso aqui que eu preparei para você se não estiver disposta a colocar em prática, hein? Então não deixe que nada te impeça de correr atrás dos seus sonhos e use o que aprender aqui para começar a mudança da sua vida.

Por que vender marmita fitness é um bom negócio?


Bom, em primeiro lugar, é curioso como nós estamos vivendo em tempos tão contraditórios: ao mesmo tempo, estamos vivendo a era “MasterChef”, onde comer bem e experimentar todo tipo de comida deliciosa está em alta e também estamos vivendo em uma era “Fitness”, onde todo mundo passou a prezar muito pela saúde e pelo corpo.

Você já observou como não param de surgir academias novas na sua cidade? Pois é!

Depois, existe a questão do tempo: nossas rotinas estão ficando cada vez mais corridas, o que nos deixa com menos tempo para realizar as atividades do dia a dia, como cuidar da casa ou cozinhar.

Isso acaba comprometendo a nossa saúde, pois a gente acaba comendo comidas nada saudáveis na rua, por serem práticas e rápidas.

Se você parar para pensar, a gente não se alimenta dessas comidas que nos fazem mal por opção, mas sim pela falta dela – é aquele velho “é o que tem pra hoje”. Então, foi nesse mercado tão favorável que surgiram as famigeradas marmitas fitness – e vou te dizer, elas são verdadeiras salvadoras de vida!

As pessoas, quando tem a opção de comer comida boa e saudável no dia a dia (principalmente no almoço nos intervalos do trabalho) em vez dos lanches, tudo prontinho e ao preço de uma refeição, viram logo clientes fiéis.

Nesse contexto, você além de estar trabalhando para ganhar renda extra com comida (boa renda, inclusive) no final do mês, estará também se tornando um salva-vidas, uma luz para essas pessoas – e eu posso afirmar isso porque sou uma consumidora ferrenhas das marmitas fitness nos almoços do meu dia a dia.

Leia também: Como montar um negócio de marmitas Fitness

A importância de se fazer um cardápio para as marmitas fitness


A verdade é que o cardápio de marmitas fitness para vender é importante por alguns motivos – nós vamos explicá-los mais aqui neste tópico.

Como falamos no tópico anterior, é de suma importância que você varie diariamente o cardápio das suas marmitas por questão de sabor mesmo, para poder agradar os clientes com uma receita diferente e deliciosa todo dia.

Não é só isso: A questão é que, quando se trata das marmitas fitness, você não pode se esquecer – de jeito nenhum – que todo o prato precisa estar equilibrado, com porções proporcionais de alimentos que contenham, por exemplo, proteína, fibra e carboidratos – ou seja, precisa ter todos os nutrientes que nós precisamos para ficar nutrido da forma correta, alimentado e saciado.

As porções precisam ser proporcionais porque elas não podem conter qualquer excesso de gordura ou carboidrato, por exemplo, que a tornaria um tanto desequilibrada para ser chamada de “fitness”, não é mesmo?

Além de pensar no lado “fitness” das refeições, é fundamental pensar também nos sabores e nas combinações: no ramo da alimentação, não importa o quão saudável for a comida, ela precisa fisgar o consumidor pelo paladar, pelo sabor.

Uma dica extra que vamos te dar aqui, é criar sempre 2 cardápios diferentes: um normal e um vegetariano ou vegano. Lembre-se de que as pessoas que optam por consumir as marmitas fitness não raramente são pessoas que não comem carnes ou derivados de animais!

Cardápio de marmita fitness para vender: 2 dicas fundamentais!


Agora vamos te ajudar a montar um cardápio de marmita fitness para vender na prática, hein?!

A partir de agora você vai entender o que é preciso ter e como escolher cada elemento que irá formar uma refeição completa e equilibrada, do jeitinho que falamos lá em cima.

Vamos separar por dois tópicos, para facilitar a compreensão, certinho? Vamos lá!

#1 – Alimentos que não podem faltar

Vamos começar pelos alimentos que são fundamentais em todos os pratos do seu cardápio de marmita fitness para vender:

  • Proteínas: as proteínas fornecem os nutrientes necessários para a reparação muscular e, além disso, logo produzem uma sensação de saciedade no organismo, dando a sensação de que estamos “cheios” mais rápido. As proteínas normalmente estão em alimentos comuns do nosso dia a dia, como as carnes, peixes, frango e ovos.
  • Carboidratos complexos: para uma marmita ser fitness, a parte dos carboidratos precisa de uma atenção especial. Os carboidratos para esse tipo de refeição são os que possuem baixo índice glicêmico, como a batata doce, o arroz ou macarrão integral, a quinoa ou a mandioca.
  • Fibras: as fibras também dão a sensação de saciedade por um longo tempo, pois demoram mais de ser ingeridas pelo organismo. Elas também são ótimas e essenciais para o nosso sistema digestivo, pois baixam o índice glicêmico dos alimentos. As fibras estão nas saladas verdes em geral, assim como na aveia, nas frutas, nas sementes de linhaça, chia etc. O mais comum é que as fibras venham na refeição em forma de salada.
  • Legumes cozidos: os legumes complementam a necessidade nutricional, assim como dão cor e sabor ao prato. Opte por legumes com menor porcentagem de carboidrato (principalmente se você já estiver usando carboidratos como o arroz ou o macarrão integral), como a abobrinha, o chuchu, o brócolis, a couve-flor, a vagem etc.

#2 – As quantidades necessárias de cada nutriente

Agora vem a parte do equilíbrio que falamos mais cedo: as quantidades que você precisará usar de cada um dos nutrientes necessários para a sua marmita fitness.

Você deverá seguir as seguintes porcentagens:

  • 25% de proteínas;
  • 25% carboidratos complexos;
  • 50% de fibras (legumes e salada);

Lembre-se de que você precisa fazer essa divisão para poder balancear as quantidades de nutrientes requeridas para que os pratos do seu cardápio, no final, sejam de fato pratos fitness: saudáveis, completos e ricos em nutrientes necessários para o nosso corpo no dia a dia.

Leia também: Como montar um negócio de marmitas Fitness

Comece a praticar!


Viu que não é difícil entender o que é preciso ter em um cardápio de marmita fitness para vender que tenha sucesso de verdade? Agora use isso ao seu favor e comece a trabalhar.

Porém, eu recomendo também que você conheça o Curso de marmitas Fitness, que é um treinamento completo para quem deseja começar na área. Dentro do curso você aprenderá como montar um cardápio, como preparar suas marmitas e como vender para lucrar até R$ 12 mil todo mês.

Por mais que dê medo, não deixe que nada e nem ninguém te impeça de ir atrás dos seus sonhos. Eu tenho certeza que você terá bons resultados. Boa sorte!

Avatar

Sobre o autor | Website

Sou baiana de Salvador, formada em Jornalismo e fundadora do Receitas.site. Trabalhei com vendas por mais de cinco anos e estudar e falar de negócios faz parte do meu dia a dia! Sou apaixonada em ajudar o outro a mudar o seu mundo e faço o que estiver ao meu alcance para conseguir!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!